Casa dos Contos Eróticos

Acontece! Que cagada!

Categoria: Heterossexual
Data: 25/07/2010 19:01:07
Nota 9.50
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Caros leitores, na vida podemos passar por coisas simplesmente inexplicáveis ou ate mesmo inacreditáveis. Venho fazendo contos a partir de pedidos de vocês há algum tempo, mas dessa vez tenho que contar algo que aconteceu comigo e sinceramente? Adorei!!!! Por mais estranho ou nojento ou qualquer outro tipo de coisa, foi algo extremamente excitante, engraçado, confesso, mas realmente bom.

Por algum tempo inventar historias gostosas e excitantes foi o que fazia, minhas relacoes sexuais eram extremamente...normais. Nada emocionante. Mas finalmente algo digno de conto aconteceu. Bom vamos logo, quero muito relatar!

Eu tenho um amigo do estilo bombadinho, de fazer academia e tal, porem desprovido de beleza, que namorava uma garota, morena, usava óculos, magrinha, cabelos encaracolados de 17 anos e se encaixavam bem. Eu sinceramente achava ela feia e mal arrumada, porem era bastante provocante e dava vontade de come-la todinha. Meu amigo era um tanto ingenuo, no máximo passava a mao e mais alguns amacos, porem mesmo ela sendo, e fazia questão de parecer para todos os nossos amigos, uma putinha, com ele ela era uma santa menina recatada e virgem. Mas era visto que ela tava afim de dar, de esfregar aquela bocetinha numa rola.

Conheci a prima dela, parecidas fisicamente, porem mais gostosa e bem mais bonita. A gente começou a sair juntos, nos quatro, iamos para o parque, ficávamos nos amacos, enfim, como casais de namorados, Certo dia a namorada do meu amigo ficaria sozinha em casa e convidou nos para irmos la e ficarmos mais a vontade para namorar. Nos quatro então nos encontramos em sua casa, assistimos a alguns filmes, comemos, ate que eles decidiram ir para o quarto para que os casais ficassem sozinhos. Eu e minha ficante então começamos um amaco bem gostoso, as maos passavam por todo aquele corpinho gostoso. Ela estava com uma baby look branca e saia jeans, extremamente gostosa. As coisas começaram a esquentar entre nos, as maos já estavam nos lugares mais sensíveis, eu sinceramente tava louco pra foder ela ali mesmo e era esse o caminho que tava tomando. Ela subiu no meu colo, levantou a saia e ficou rossando aquela bocetinha que já molhava a calcinha, no meu pau. Coloquei as maos por baixo de sua blusinha e comecei a apertar seus seios pequenos porem durinhos. Virei ela no sofa e coloquei-a sentada. Me levantei e fiquei de frente pra ela, eu estava completamente louco de tesão Olhei pra ela e fiz um sinal positivo com a cabeça, como que perguntando pra ela se ela faria um boquete. Ela mordendo os lábios e dando um sorriso safado baixou o zíper da calca, baixou minha cueca e colocou na sua boquinha quente e molhada. Nos estávamos ali, naquele momento gostoso, eu adorando aquela chupeta quando entra na sala a namorado do meu amigo, que olhou pra nos e um pouco assustada, acompanhando aquela cena, nos avisou:

-rápido, minha mãe ta chegando, depois vocês continuam isso!

Rapidamente nos ajeitamos e nos colocamos na sala assistindo TV, mas eu duro ainda, louco de tesão Minha vontade era tao grande que comeria ate a mãe da safadinha, que nao era nada bonita. Minha ficante então teve que ir, meu amigo queria ficar mais um pouco e pediu para que eu esperasse ele. Mais papo daqui, mais papo dali, a namorada do meu amigo começou a contar o que tinha visto na sala e começou a cobrar do seu namorado:

-ela tava pagando um boquete pra ele amor, você poderia chegar mais assim comigo também! Disse com uma carinha de putinha decepcionada.

Outra hora meu amigo foi ao banheiro e fiquei sozinho com ela na sala e a vadiazinha não perdeu tempo:

-o meu boquete eh bem melhor do que o dela, você ia adorar! Disse baixinho próximo ao meu ouvido.

-então me prova! Respondi a altura, sei que cometia uma terrível injustiça com meu amigo, mas eu estava completamente cheio de tesão

-eu te ligo amanha e a gente se encontra. Falou com um sorriso nos lábios

Fomos para casa, eu logo quando cheguei não me contive e me masturbei ate aliviar todo meu tesão Dormi sem lembrar que ela me ligaria no dia seguinte para nos vermos. Acordo então com o celular tocando, pergunto quem eh:

-oi, eh quem?

-como quem? Vem aqui em casa rápido, to sozinha, mas vem rápido! Me disse e desligou

Ainda acordando e não entendendo muito, vi quem tinha ligado, percebi que era ela e comecei a refletir um pouco sobre a situacao ali na cama mesmo. Era a namorada do meu amigo, que queria me dar, bem putinha, não era gata, mas era bem gostosinha, meu amigo mesmo assim não havia investido, eu teria alguem quem comer no domingo...levantei tomei um banho e fui!

A casa dela não eh muito longe da minha e rapidamente cheguei. Ela me recebeu com um vestidinho preto, provavelmente pensando em facilitar os trabalhos, havia feito ateh chapinha, estava perfumada, sem óculos, parecia muito com sua prima e estava bem gostosa e não me arrependi de acordar um pouquinho cedo pra come-la!

Logo começamos os trabalhos, a pegacao foi quente logo no inicio, já no primeiro beijo levei minha mao ate a bocetinha dela. No incio como charminho, esquivava, tirava minha mao, se fazia, mas eu não tava querendo muito isso nao, virei ela de costas, segurei pelo quadril e comecei a rocar naquela bundinha. Apertava os seios, e esfregava sua bocetinha:

-ai, não to acostumada com isso gatinho,ai...quer me comer nê safado? Perguntou como quem não soubesse que era isso o que ela queria.

-quero sim gatinha, vem me mostrar que você eh melhor que a sua prima ou tava mentindo.

Logo caiu de joelhos e tirou meu pau pra fora, colocou na boca e foi uma delicia, realmente isso ela tinha razão, não por ser melhor, mas era muito gostoso aquele boquete. Passava a língua na cabecinha, dava leve mordidinhas, babava bastante, que boquete!

Mas eu tava afim de comer ela, queria aquela bocetinha logo. Mais um tempinho me chupando, coloquei ela sentada no sofa e abri as suas pernas, dei uma boa chupada naquela xaninha, e tinha um gostinho muito bom, já estava bem molhadinha. Quando parei de chupar me levantei e preparei pra enfiar, ela se ajeitou:

-vem gatinho, mete gostoso! Pedindo com uma carinha que não dava pra resistir.

Logo meti, e por mais putinha que parecesse, era uma bocetinha apertadinha e quente, talvez seja daquelas que `latem mas não mordem`, porem estava me `mordendo` naquele momento. Comecei a estocar cada vez mais rápido e forte, seus gemidos eram gostosos de mais, bem agudos, fininhos. Me arranhava forte as costas e me puxava com as pernas para dentro de sua xaninha. Passado algum tempo, me coloquei sentado no sofa, e ela veio por cima, cavalgando, e ela sabia fazer direitinho, eu estava louco, ela me beijava e gemia muito gostoso. Comecei a apertar sua bunda e enfiar o dedo em seu cuzinho e não estava na minha cabeça aquela ideia, mas decidi investir na possibilidade de comer aquele cuzinho;

-ah gatinha que gostoso, você eh melhor que a tua prima mesmo...aah.... você eh bem safadinha, deixa eu comer seu cuzinho amor, deixa? Perguntei em seu ouvidinho

-ai gatinho, não sei...ooh...nao dói muito nao? Perguntou como quem nunca deu a bundinha.

-dói poquinho gata, depois você vai gostar! Falei tentando convence-la

ela então me fez sinal que sim com a cabeça e pedi que ela buscasse algum creme para entrar melhor. Algum tempo depois voltou ela com algum tipo de creme e pediu para mim ter cuidado:

-vai com calma amor, não faz doer! Me pediu me dando um beijo e ficando de quatro

-claro linda, vo com carinho, so pra gozar em você gatinha! Disse passando um pouco de creme nas maos.

Comecei a lambuzar aquele cuzinho, a preparar pra comer aquele rabinho. Era redondinho, pequeno, arrebitado, bem gostosinho. Comecei então a enfiar os dedos. Entrava fácil, vi que ia se acostumando, ia abrindo. Enquanto isso ela se masturbando e gemendo. Passei um pouco de creme no meu pau também e apontei para a entradinha. Coloquei a cabecinha e começou a deslizar para dentro, sinceramente eu pensei que ela já tinha dado a bundinha antes ou ate mesmo ter enfiado algo ali, pois se acostumou fácil Comecei o vai e vem, ela parecia gostar, gemidos de dor e prazer, e eu ia aumentando a velocidade, tava gostoso, era bom de mais. Segurava forte pela cintura e metia, ela se masturbava e gemia. Bom, eu estava curtindo aquele doce momento, aquela sensacao deliciosa, de olhos fechados, abri os olhos para vislumbrar a beleza daquela cena e vi a espuminha formada a partir do creme, era um creme branquinho, voltei a fechar os olhos, e na outra vez que olho, a cor já era diferente, era uma cor mais escura, um tom de marrom, fiquei mais atento, mas ela não disse nada, continuei, mas de olho, começou então a escorrer um caldinho marrom, fui diminuindo a velocidade, um pouco assustado, Fui parando, parando ateh que tirei pra fora, e algo saiu de dentro. Certamente vocês sabem o que era. Ela me olhou extremamente despreocupada com aquela situacao:

-vai amor, continua, eu quero mais! Voltando a posicao que estava

aquilo pra mim era novo, fiquei preocupado com a despreocupação dela, pensei que ela não tinha percebido, mas não tinha como, era grande. Voltei a meter, assustado, mas ainda com tesão Mais caldo começou a sair, e outra vez tirei meu pau pra fora e outra vez nao foi so ele que saiu de dentro daquele rabo. Eu fiquei irritado, acreditem, e decidi meter forte. Bom, o caldo continuou a sair, escorrendo pela minha perna, mas por mais estranho que possa parecer, comecei a gostar, metia forte, e ela gemia gostoso e ela não parava de `cagar`. Mas por favor me perdoem, sei que so isso já eh algo para...`brochar` ou para dizer que ela era louca, estranha, doente, se alguem me contasse eu também acharia loucura, mas nada se compara ao que ela fez depois:

-aah..vou gozar gatinha..vou gozaar!

-Vem amor da na minha boquinha! Me pediu se virando.

E sem cerimonia alguma, virou-se pra mim e pegando no meu pau, coberto de creme e `chocolate`, enfiou na boca e chupava, mas deixando claro aqui, ela deixava escorrer e ficava babando, jogando todo aquele `suco` fora. Logo eu gozei e gozei muito e toda aquela mistura estava na boca dela e podem me chamar de louco, mas eu não ia deixar ela naquela situacao sozinha, meti um beijo beem gostoso nela e ficamos um tempo ali, juntos, nos beijando.

Ficamos um tempo em silencio, e ela deu um riso e disse:

-a gente tem que limpar essa sujeira antes que minha mãe chegue amor!

-claro gatinha, claro!

OBS:

PERDAO LEITORES POR ALGUNS ERROS DE PORTUGUES, ESCREVO EM MEU NOT, MAS A CONFIGURACAO DELE NAO PERMITE QUE EU COLOQUE ACENTOS (AFF =/ HEHEHE) MESMO ASSIM ESPERO QUE TENHAM....SE DIVERTIDO!

OBRIGADO, não ESPERO PARABENS OU MESMO CRITICAS RUINS, SO QUIS RELATAR ISSO, POIS EH ALGO QUE JAMAIS ESQUECEREI! Não ESUQECAM DE CONTINUAREM A MANDAR SUGESTOES E TIPOS DE CONTO, CONTINUAREI A ESCREVER!

Comentários

28/05/2017 19:50:57
Ótimo conto, só quem já viveu isso sabe o tesão louco que dá. Adoro ver um cú cagando no meu pau! taradomorenobi@gmail.com
04/02/2016 01:00:10
Kkkkkkk to me segurando pra nao rir alto, meu marido esta dormindo... Na parte q vc começou a ver, muito sarro, provavelmente q vou rir disso uns dias kkkkk kkkkk
26/07/2010 16:15:10
Nogento! Mas me excita!
25/07/2010 21:47:58
Esta namorada do seu amigo e uma verdadeira putinha,ja que ele não sabe dar o trato que ela quer,vc ajuda-o dando o trato que ela merece..adorei o conto,parabéns..nota 10..depois veja meu conto,bjs

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.