Casa dos Contos Eróticos

Esposa safada se exibindo no posto de gasolina

Categoria: Grupal
Data: 02/07/2016 22:37:26
Última revisão: 14/11/2017 15:05:05
Nota 9.60
Ler comentários (7) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

O que vou contar aconteceu a mais ou menos dois anos atrás. Minha esposa é uma mulher muito gostosa e bem safada, e eu adoro ver os machos comendo elas com os olhos.

Somos do interior de São Paulo, ela 32 anos, morena, 1,75, pele branquinha, peitos durinhos e uma bundinha pequena, mas muito gostosa, de deixar qualquer marmanjo louco para come-la, eu tenho 37, cabelos pretos levemente grisalhos, 1,80, pele clara e olhos castanhos.

O que vou contar aqui foi um fato aconteceu a dois anos atrás, eu sempre tive a fantasia de vê-la transando com outros homens, acho que nasci com vocação para ser corno, mas não tinha coragem de revelar este fato a minha amada, porém não estava mais aguentando de tanto tesão, sempre que transava eu ficava imaginando ela dando sua linda bucetinha rosada para outro homem. Foi ai que resolvi , é hora de agir, então comecei a chama-la de PUTA, SAFADA, SEM VERGONHA, e para apimentar ainda mais comecei a ver junto com ela alguns filmes pornôs na internet, mas meio que “sem querer” sempre colocava filmes de exibicionismos, ménage, gang bang e cornos com suas esposas safadas dando para outros caras. No começo ela achou um pouco estranho pois sempre era filme com uma mulher e pelo menos dois caras, mas com o tempo ela foi se acostumando com a ideia e se soltando cada vez mais.

Ela adorava a ideia do exibicionismo, então percebi que essa era a minha porta de entrada, um certo dia entrei em um site de roupas sensuais e comprei um vestido frente única bem decotado na frente, meio transparente, bem curtinho que mal cobria a sua bundinha gostosa. Quando o presente chegou ela ficou muito sem graça as roupas dela já eram sensuais mas este era muito mais ousado ela me disse que jamais teria coragem de usar aquele vestido fora de nossa casa. Mas o meu plano era bem claro e continuei a provocar, sabia que por baixo daquela mulher recatada tinha uma safada incontrolável.

Um certo dia estávamos em casa com um casal de amigos em uma cessão de queijos e vinho, falamos de tudo sobre a vida sexo enfim... percebi que ela estava muito soltinha e meio alta devido ao álcool, quando o casal foi embora lá pelas duas horas da madrugada eu propus fazermos uma seção de exibicionismo na rua conforme víamos nos vídeos e contos da internet e para a minha surpresa ela topou, disse para eu esperar um pouco que ela ia ser arrumar, abri uma cerveja e fiquei na sala esperando ela se arrumar.Quando ela saiu do quarto eu quase não acreditei, estava com o tal vestido que eu havia dado de presente, era um vestido branco meio transparente com um decote bem profundo na frente descendo até a metade da barriga e com as costas toda de fora além de ser muito curto deixando suas pernas toda de fora e revelando o início de sua bundinha maravilhosa, caminhei até ela dei um forte abraço e um longo beijo e disse que a amava, coloquei a mão por baixo de sua saia a arranquei a calcinha dizendo que agora estava perfeita, peguei em sua mão e a conduzi para fora do apartamento.

No elevador dava para sentir o cheiro de sexo no ar, chegando na garagem demos de cara om o vigia noturno, que ficou espantado com o que estava presenciando e foi puxando papo com ela até chegarmos ao nosso carro, só para apreciar um pouco mais daquela linda visão.

Já no carro decidimos onde iria ser o local da nossa brincadeira, e concordamos que seria em um posto na beira da Rod. Anhanguera, onde costuma ser meio vazio àquela hora, mas sempre com alguns viajantes parando por lá. Chegando no posto ela fingiu estar dormindo e deixou suas pernas bem abertas revelando sua xaninha lisinha e rosada, encostei para abastecer e pedi para o frentista olhar o óleo, a água e calibrar os pneus, o cara ficou maluco quando viu aquela cena bem ali na sua frente e fez sinal par dois amigos ajudarem quando vi tinha três caras me atendendo e todos com um volume enorme em suas calças, fizeram tudo muito devagar apreciando ao máximo aquela visão, eu era o corno mais orgulhoso do mundo neste momento. Ao terminar virei para o lado da minha linda esposa, fiz um carinho no ombro e falei, amor já estamos no posto vai querer comprar alguma coisa? Ela entendeu o recado rapidinho, fingiu estar despertando se espreguiçou e saiu do carro rumo a loja de conveniência, eu também sai e fui atrás dela e pude observar outro motorista que estava abastecendo e mais quatro caras com jeito de caminhoneiros e deviriam estar descansando e tomando cerveja por ali, olhando e comentado como era gostosa aquela safada. Neste momento pude perceber que como o tecido do vestido era branco e bem fininho a luz que vinha da loja de conveniência fazia o vestido ficar totalmente transparente deixando minha gata praticamente nua no meio do posto e com todos aqueles caras olhando, fui até ela falei baixinho, minha safada você está sendo um sucesso, dei mais um beijo para todos verem que ela estava comigo, compramos duas garrafinhas de vodka e saímos.

Ela era a atração daquele local e não fazia por menos era merecedora de todos os olhares, quando estávamos no meio do caminho voltado para o nosso carro o frentista veio ao nosso encontro para receber o combustível, chegando até nós ele a elogiou dizendo que era uma mulher muito sexy e bonita, ela agradeceu dando um beijo no rosto do rapaz, que não aguentando mais deu um forte abraço nela passou a mão em sua bunda levantando seu vestido até a altura da cintura, revelando a todos o que ela já havia mostrado veladamente. A safada nem se deu o trabalho de abaixar o vestido, todos ficaram loucos, assoviavam e gritavam, gostosa, puta, vagabunda, Etc...Ela saiu rebolando como uma verdadeira garota de programa o vestido foi descendo gradativamente escondendo aos poucos a marquinha de biquíni que desenhava sua bundinha gostosa, olhou para trás de um sorriso e ficou me esperando no carro, paguei o frentista e ele me falou, você é um cara de sorte essa putinha é muito gostosa, respondi a ele que não era uma putinha e sim minha esposa então ele finalizou me falando, volte sempre doutor vai ser um prazer atendê-los.

Entrando no carro coloquei a mão em sua buceta e pude notar que estava molhadinha, dei mais um beijo e disse você está gostando né, sua safada, ela sorriu e pediu para ir embora, no caminho em plena Rod. Anhanguera ela pediu para encostar, desceu do carro, arrancou o vestido e ficou peladinha encostada no porta malas. Desliguei o carro deixei só as lanternas acesas e pude ouvir ela gritando em meio das buzinas dos caminhões que passavam, VEM SEU CORNINHO, VEM COMER A BUCETA DESSA SUA PUTINHA, sai correndo, havia muitos caminhões passando pelo local todos buzinando e acendendo os faróis altos para ver melhor minha vadia totalmente pelada, ela me jogou contra o carro e se abaixou na minha frente fazendo uma bela chupeta, lambia desde a ponta do meu saco até chegar na cabecinha, aquela situação estava nos deixando doidos, não importávamos mais com nada, meu pau estava a ponto de explodir, virei ela de costas e comecei a colocar meu pau em sua xaninha, agora ela estava de frente para a pista e totalmente nua com seus peitos duros e empinados de frente na direção dos carros não conseguíamos enxergar quase nada por conta dos faróis, eu a segurava pela cintura e fodia com vontade, ela para facilitar a penetração inclinou-se para a frente apoiando suas mão nos joelhos minha pika penetrava seus lábios até no fundo aquilo era uma loucura, fodemos em várias posições por uns quarenta minutos, até que encostou uma viatura da polícia rodoviária....Mas esta é uma outra estória que contarei depois!!!

Grande beijo a todos e quem tiver interesse é só entrar em contato.

E-mail – homemliberalrp@gmail.com

Skype – homemliberalrp

Comentários

17/11/2017 12:31:55
Delicia de conto, parabéns !! Minha esposa tb é bem putinha, confira nossas aventuras ... Temos um blog para maridos liberais https://clubedosmaridoscornos.blogspot.com.br/
09/11/2017 21:31:17
Cara, muito bom este relato. Imagino o tesão que foi, ver a esposinha sendo tão desejada pelos frentistas. Eu e minha esposa fizemos muito disso aqui no Japão, em plena estrada. A vantagem é que são todos desconhecidos e estamos longe do lugar que moramos. Rs. Quando puder, leia os nosos relatos. De como foi a primeira vez que ela deu pra outro. Abs.
05/11/2017 08:47:06
Meu lindo, adorei seu conto. Tive a impressão de ver a tua esposa praticando tudo que conta... Também fiquei molhadinha imaginando as cenas. E também ajudou a entender um pouco mais a cabeça do meu marido, que vive me presenteando com vestidos sexy, esses de puta mesmo e me pede para usá-los quando saímos. Vou aproveitar e sugerir uma ida num posto de combustível à noite. Rs. Nota máxima pra ti... Adoraria ter tua opinião de homem liberal no meu relato recente. Para achar, clique no meu nome. Beijinhos adocicados nessa boquinha.
08/10/2017 16:54:55
Tchê, Você pode até não acreditar mas acontecei de verdade e foi uma delicia...Abraço!
08/10/2017 16:53:39
Obrigado pelo comentário pichulinho é sempre bom ver esse retorno!!!!
03/07/2016 20:59:27
Ótimo conto, embora não tenha base para ser verdadeiro.
03/07/2016 20:18:02
poooxa cara que conto maravilhoso . adorei . parabens.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.