Casa dos Contos Eróticos

Mamãe Traiu e eu me dei bem

Autor: Alex17SP
Categoria: Heterossexual
Data: 11/08/2017 17:55:54
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Essa história começa quando dei um fraga em minha mãe (Raquel), ela sempre passou uma imagem de uma mulher do tipo tradicional e conservadora, minha mãe tem 49 anos, cabelos pretos que chegam até a cintura, olhos castanhos e a pele bem branca, o que mais se destaca nela são os seios grandes e uma bunda pequena, um pouco acima do peso, mas nada de mais.

Tudo sempre fluiu bem em casa, meu pai sempre viaja para fora a trabalho e muitas vezes leva minha mãe junto, ele costuma passar semanas fora e até meses, eu trabalho o dia e só volto para casa a noite, até que um dia sai mais cedo do trabalho era por volta das 15:00 quando cheguei em casa, entrei pelo portão lateral abri a porta da lavanderia e entrei na cozinha, foi quando escutei alguns gemidos na sala, quando passei pela cozinha e olhei na sala não acreditei, minha mãe estava nua, montada na pica de um homem, subindo e descendo, pedindo para aquele homem enfiar tudo nela, os peitos balançavam no rosto dele.

Naquele momento uma raiva tomou conta de mim, minha vontade era entrar na sala e acabar com a festa, mas por outro lado comecei a sentir um tensão incontrolável vendo minha mãe nua, cavalgando sem controle. Tive a idéia de pegar o celular e começar a gravar aquela cena, foram alguns minutos vendo minha mãe gemer e enfiar os peitões na cara do homem e em outro momento ela jogava os cabelos e o corpo para trás se apoiando com as mãos no joelho dele, até que ela parou com o movimento e o abraçou, então eu parei a gravação e fui para a lavanderia onde fiquei sentado até aquele homem ir embora.

Depois de algum tempo minha mãe apareceu na lavanderia e tomou um susto daqueles me vendo sentado ali.

- Que susto você me deu filho, o que aconteceu? faz muito tempo que você está aqui?

- Faz sim mãe, tempo suficiente para ver e gravar muita coisa.

- Eu posso explicar.... Ela me falou gaguejando e com o rosto pálido.

- Mostrei o vídeo para ela e continue dizendo - acho que você tem que explicar ao meu pai!

- Não filho, não faça isso, se seu pai ficar sabendo nosso casamento vai acabar, foi uma fraqueza minha não vai acontecer mais, eu juro.

Nesse momento eu levantei e passei por ela e disse:

- Preciso pensar um pouco mãe, vou para meu quarto, depois conversamos.

Fui para o meu quarto, encostei a porta e fiquei deitado na cama pensando como iria reagir nessa situação que era bem delicada.

Já era noite quando minha mãe bateu na porta e perguntou se podia entrar, eu disse que sim, ela entrou e me disse se eu não iria comer, pois a janta estava pronta, eu respondi que sim.

Depois da janta, ela não agüentou e tocou no assunto novamente.

- Precisamos conversar, filho!, preciso te explicar o que aconteceu.

- Claro mãe, vamos conversar....

Ela me explicou que aquele homem era uma antiga paixão dela e que depois de muitos anos eles se encontraram e acabou acontecendo, mas foi um erro dela e que ela amava meu pai e que nunca mais iria acontecer e que ela estava disposta a me daria o que eu quisesse para apagar aquele vídeo e não contar nada ao meu pai.

Fiquei meu puto naquele momento, por senti que ela estava querendo comprar meu silêncio e realmente era isso mesmo ela queria de qualquer forma fazer um pacto comigo para me silenciar.

- Ta bom mãe, vou pensar no assunto e te falo depois.

- Ok filho, pensa direitinho e me fala, porque no próximo final de semana seu pai estará de volta.

Se passaram alguns dias e toda vez que eu ficava perto dela meu tensão aumentava, era só olhar para ela que meu pau já ficava duro e não adiantava se aliviar que era só chegar perto dela, sentir o cheiro dela que o tensão aumentava de novo. No sábado pela manhã estava no meu quarto, já imaginado o que eu iria negociar com ela, quando ela entrou e me perguntou:

- E ai filho, já decidiu o que você vai querer?

- Já decidi sim mãe, posso pedir qualquer coisa?

- Pode sim, qualquer coisa que você quiser

- Ta bom, então você pode fazer um strip-tease pra mim?

- Como assim, você quer que eu fique nua pra você?

- Isso mãe, você faz um strip pra mim e fechamos um acordo.

- Caramba filho, achei que você iria pedir qualquer outra coisa, nunca imaginei isso.

- Pois é, um Strip Show com musica e tudo, topa mãe?

- Mais eu sou sua mãe, você quer ver sua mãe nua é isso?

- Exatamente mãe, te quero ver nua.

- Ta eu faço, mas depois você tem que prometer que vai apagar o vídeo e nunca mais vai tocar nesse assunto com ninguém,promete?

- Prometo Mãe, vai ser nosso segredo.

- A noite eu faço pra você, mas vai ter uma condição nessa brincadeira que vou te contar só na hora.

- Que condição, mãe?

- Espera e verá..Ela sorriu e saiu.

A ansiedade era tanta que a noite demorou para chegar, era por volta das 21:00hs quando minha mãe me chamou na cozinha, quando chequei lá ela me disse:

- Vou pegar uma bebida para ficarmos mais descontraídos, foi até a sala e voltou com uma garrafa de uísque, tomamos uma dose e ela pediu para que esperasse no meu quarto que ela iria se preparar.

Quando ela entrou no meu quarto, fiquei de boca aberta, nunca tinha visto ela daquele jeito. Ela estava com um vestido azul escuro brilhante com alças finas e próximo dos joelhos, meia calça preta e salto alto, seus cabelos estavam presos e com batom vermelho que destaca sua boca.

Ela me olhou e falou:

- Vamos começar? Senta na beirada da cama, vou deixar a luz acessa para você aproveitar cada momento.

Fiz o que ela falou já todo excitado, enquanto ela colocou uma música para tocar, começo a dançar na minha frente, gingava o corpo, enquanto ela rebolava com uma das mãos começou a acariciar os seus enormes seios, fiquei em ponto de levantar e agarra - lá.

Ela veio em minha direção, abriu as pernas e sentou no meu colo, pude ver sua calcinha de renda preta transparente e sua vagina toda peluda, ela pegou minhas mãos e colocou em sua bunda, começando um movimento de sobe e desce como se tivesse cavalgando em mim, seus seios esfregavam em meu rosto, que loucura, só nesses movimentos quase gozei. Nisso ela parou colocou sua boca encostada em meu ouvido deu um gemido (Ahhhhhhh) e disse com a voz toda sexy:

- Você lembra daquela condição que te falei cedo?

- Com certeza...

- Estão presta atenção, estou com muito tesão não quero que a brincadeira acabe logo, só que vai depender de você, se você gozar o meu Strip acaba e vamos dormir, se você agüentar até o final te dou um bônus.

- Que bônus?

- Só no final para você saber, ela deu uma mordidinha na minha orelha e saiu do meu colo e começou a dançar novamente, rebolava e descia até o chão, dava pra ver a sua calcinha, que delicia. Pelo jeito ia ser difícil de agüentar. Virou de costa e rebolando soltou o cabelo e continuou dançando, mas começou a andar de costas até chegar em mim, começou a esfregar a bunda no meu pau, puxou o cabelo de lado e pediu para que eu soltasse o zíper do vestido, fiz isso e vi que ela estava com um sutiã preto de renda igual a calcinha, nisso ela puxou pela alças o vestido e levantou do meu colo virou de frente pra mim e disse:

- Ta preparado!!, e soltou as alças deixando o vestido cair no chão, a visão que tive era linda, minha mãe só de lingerie, salto alto na minha frente, ela virou de costa e pude a calcinha toda enfiada em sua bunda.

Veio dançando, colocou uma perna bem aberta em cima da cama, dizendo:

- Tira minhas meias, mas cuidado para não tocar na minha menina. Tirei de uma lado e ela mudou a perna e tirei do outro lado, nisso ela sentou no meu colo e começou a esfregar a vagina com força em mim, eu já não agüentava mais, ela virou de costas, abriu as pernas e sentou, apoiou as mãos nos joelhos e começou a rebolar em cima de mim, parou e ficou sentada no meu colo:

- Solta meu sutiã...não perdi tempo, soltei as presilhas e comecei a acariciar suas costas, ela puxou as alças para frente e jogou o corpo para trás encostando no meu, minhas mãos abraçaram seu corpo na direção do abdômen, ela ficou por alguns instantes naquela posição sentido minhas mãos, quando ela levantou e virou-se me dizendo:

- Chegou o final, começou a dançar e com uma mão de cada lado na calçinha, começou puxar para baixo e foi surgindo sua vagina toda peluda, até que ela soltou e a calcinha caiu até seus pés, ela colocou a mão na cintura totalmente nua, girou bem devagar para que eu pudesse ver todo seu corpo e me perguntou:

- E ai gostou do meu show?

- Mãe você é demais e a mulher mais bonita que já vi no mundo.

- Não exagera filho, sou só uma mulher normal, disse ela sorrindo.

Veio em minha direção, curvou e encostou a boca no meu ouvido, eu vi aqueles seios lindos praticamente no meu rosto e não consegui me segurar, levei a mão até eles, quando toquei ela me disse:

- Tira seu brinquedinho pra fora...Puxei a calça para baixo e ele estava até roxo de tanto tesão, foi quando ela pegou ele na mão e levou sua vagina em direção a ele, encaixou bem na portinha e soltou todo o corpo, fazendo com que meu pênis entrasse de uma vez na sua vagina molhada, ela gemeu como eu nunca tinha visto e me abraçou com força começando um movimento de vai e vem frenético, eu a abracei também com força, de repente ela parou e começou a tremer e gemer ao mesmo tempo dizendo que estava com muito tesão. Virei o corpo dela e nós dois caímos na cama, fiquei por cima e sem esperar nada coloquei meu pênis na vagina dela e empurrei até o fundo, comecei a movimentar sem parar até que não agüentei:

- Mãe vou gozar, não agüento mais....

- Goza, Goza enche a buceta da mamãe com seu leite.

Ela nem havia acabado de falar eu já estava jorrando meu esperma nela, parece que gozei tanto que estava me sentindo fraco.

Ficamos um tempo na cama deitado e abraçados sem falar nada, apenas curtindo o momento quando ela me disse que iria tomar banho e depois dormir que estava muito cansada e que no outro dia conversaríamos, eu nem me opus, só falei que tudo bem.

No dia seguinte levantei e fui tomar um banho só pensando no ocorrido da noite anterior, quando cheguei na cozinha minha mãe estava tomando café e me perguntou:

- Seu pedido foi realizado?

- Com certeza mãe.

- Agora você vai cumprir sua parte né?

Peguei o celular, mostrando para ela apaguei o vídeo..

- Está feito mãe.

- Que bom você promete que não vai falar pra mim?

- Sim prometo, esse vai ser nosso segredo.

Ela se levantou, me deu um beijo no rosto e sai.

Depois disso nunca mais tocamos nesse assunto nem falamos daquela noite, claro que eu nunca consegui esquecer.

Comentários

08/09/2017 14:35:26
Sempre que leio fico puto de tesão e penso que temos de prestar mais atenção pois a mulher tem desejos e vontades, sim de ser safada mesmo, de sentir prazer como nunca entre 4 paredes, independente se é evangélica, mãe, dona de casa..crente..comprometida, seja como for..tem vontade de ser bem fodida, descobrir o que sabe que existe dentro dela.. pena que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,por isso gosto de conversar, ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. Nada com uma conversa pra isso...whats s (quatro, sete) nove, dois, doze, meia, quatro, onze
11/08/2017 22:47:53
Muito bom!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.