Casa dos Contos Eróticos

Meu filho é gay! (04)

Autor: Demitri
Categoria: Homossexual
Data: 12/10/2017 00:30:59
Nota 10.00
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi gente desculpem a demora estava estudando pra um trabalho mega chato e com isso me fez ficar duas noites sem dormir.

Let's Go!!!

Rodrigo ficou revoltado com a decisão, mas não tinha muito o que fazer, em duas semanas as aulas iriam terminar e com certeza seu pai e seu avô o arrastariam para Prata a todo custo, ele não tinha dúvidas que essa viajem não mudaria sua sexualidade, mas com certeza seria horrível encontrar um monte de gente igual ao seu avô e pai.

O rapaz já estava imaginando uma cidade cheio de velhos tarados loucos por um rabo de saia dando lição de moral enquanto os mais jovens seguem fielmente eles, imaginou as mulheres trancadas em casa, cuidando dos filhos e encontrar um lugar parecido com a idade da pedra, aqueles pensamentos lhe davam cada vez mais desanimo.

Contra o desejo de Rodrigo as últimas semanas de aula passaram correndo, Nando e Diogo deram algumas Alguns sermões durante elas, mas não desistiram da viagem. com muito desânimo Rodrigo começou a fazer as malas, meio indeciso de que levar afinal não conhecia nem um pouco a cidade, então acabou enchendo duas malas.

- Para que tanta bagagem? Perguntou seu pai, enquanto Rodrigo andava até o carro.

-Nao sei o que vou precisar lá...

-Prata é cidade de macho, pode repetir a mesma roupa quantas vezes quiser, ninguém vai ligar, leva apenas uma mala.

-So porque sou homem, não quer dizer que tenho que abrir mão da minha higiene, sem contar que estou levando as coisas do Álcool também.

-E desde quando cachorro tem bagagem?!

-Nao crítica, somos uma família de três homens, sendo dois deles são tarados, um é gay é pra piorar a situação temos um cachorro alcoólatra, acha que essa viagem vai ser fácil?! - Perguntou Rodrigo revoltado e jogando as malas no porta malas.

-Tudo bem, mas quando voltarmos, seremos três homens hetero e um cachorro alcoólatra.

Rodrigo colocou álcool dentro de uma casinha de viagem para cães com ajuda de Nando e enfiou no banco de trás e sentou ao lado logo em seguida Diogo aparece só com uma sacola sentou no banco do passageiro. Nando também entrou e começou a dirigir.

-Otimo, essa será a melhor viajem de nossas vidas!

Os primeiros minutos Rodrigo ficou ouvindo música e olhando a paisagem, enquanto seu Pai e seu avô começaram a falar de coisas aleatórias, na metade do percurso alcool começou latir, fico inquieto dentro do carro.

- Eu sabia, deveríamos ter dado algum remédio para ele dormi a viagem internacional! -Reclamou Nando.

Rodrigo tentava acalmar o cão, mas álcool estava super agitados seus latidos deixava Nando louco. Na verdade ninguém no no carro suportava aqueles latidos, estressados, Diogo Mandou Nando para posto, ele saiu do carro rapidamente não se passou dois minutos e Diogo voltou cheio de bebidas alcoólicas.

-A gente não pode beber, temos que dirigir muito ainda - Disse Nando para seu pai.

-Nao é para gente...- Diogo colocou a bebida em um pote e colocou dentro da casinha de álcool, - Pronto, agora ele vai se acalmar.

-Vovo, pare de incentivar o álcool ao vício!

-Ele não vai morrer se beber uma vez no mês, veja só como parou de latir, agora podemos viajar em paz!

Eles voltaram pra estrada, o cachorro ficou mas calmo, mas outro problema surgiu, a viajem era pra durar seis horas, mas já faziam oito horas que estavam viajando.

-Nao estamos perdidos - Afirmou Nando, Olhando o GPS, enquanto Diogo entrava em uma rua de terra.

-Droga, vamos acabar sendo pegos por maníacos -Rodrigo tirou álcool da casinha e abraçou o animal.

-Ninguem vai tocar em nós!

A estrada de terra está deserta só havia árvores e Matos para todos os lados além da imensa escuridão da noite, por sorte a estrada de terra não demorou muito mas assim que sairam da dela notaram que havia algo de errado com o pneu de trás, Nando saiu para olhar e começou a xingar o carro ao ver um pneu furado.

-O pneu furou!

-Va trocar - mandou Diogo. No mesmo momento eles ouviram um carro para ao lado deles Rodrigo fechou os olhos enquanto apertava Álcool, Nando apertou o ombro do pai, que estava paralisado.

- Boa noite vi que seu Pneu está furado precisa de ajuda ?! - perguntou uma voz grossa de forma simpática, Rodrigo ao Abrir os olhos e fico fascinado, ao ver um belo homem de olhos azuis escuros cabelos castanhos claro com sorriso lindo e usando uma blusa que apertava os seus músculos...

****************************************

Comentários

12/10/2017 07:17:01
Rodrigo tá muito Maria vai com as outras. Esse pai e avô são dois enrustidos
12/10/2017 02:44:12
To adorando, esse conto promete. Veja o meu também querido, dá uma olhada no meu conto também. bjs
12/10/2017 00:55:10
Tô achando que o Rodrigo vai conhecer o amor dele nessa viagem.Se puder dê uma olhada no meu conto também
12/10/2017 00:50:10
RODRIGO NÃO PODE SER FORÇADO A NADA QUE ELE NÃO QUEIRA.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.