Casa dos Contos Eróticos

Me descobrindo

Autor: Le
Categoria: Homossexual
Data: 14/11/2017 12:24:39
Nota 10.00
Ler comentários (1) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi gente bom dia! Vim aqui compartilhar com vocês como está sendo meu processo de aceitação da minha orientação sexual. Gostaria muito que quem puder deixar nos comentários o que estão achando e até mesmo conselhos.

Meu nome é Leandro, tenho 25 anos, moro no interior de São Paulo, mais precisamente em Rio Preto. Sou branco e tenho até um corpo legal. Eu sempre desde pequeno tive interesses em rapazes, porém por causa da educação que tive em casa nunca havia experimentado nada com outro homem a não ser amizade. O fato é que há cerca de 8 meses resolvi entrar para uma academia, não pra ficar bombado ou coisa parecida, mas sim para ter uma melhor qualidade de vida, e foi nessa decisão que eu tive a oportunidade de começar a me conhecer melhor.

Foi a primeira vez que eu estava frequentando uma academia, e logo nos primeiros dias fiz algumas amizades, o que não é difícil pra mim porque sou vastante comunicativo. Um dos rapazes é o Michael, ele é moreno, tem 23 anos e tem o mesmo porte que eu. Ele logo me chamou atenção no primeiro dia em que estive lá, se mostrou muito prestativo e logo me incluiu no seu circulo de amizade.

Eu fiquei encantado por ele, mas lógico que não demonstrei nada, mas com o passar de uns 15 dias eu me pegava fissurado vendo ele malhar. E logo ele sacou isso.

Passou mais ou menos uns 15 dias do dia em que eu comecei e recebi uma mensagem no meu WhatsApp dele, fiquei surpreso com a sinceridade dele.

Mike: Oi Le, desculpa te falar isso, mas já tem um tempo que eu percebo que vc fica travado me olhando malhar haha, ta acontecendo alguma coisa?

Eu: E ai Mike, hahahaha não é nada, é que eu admiro vc e tal (já joguei logo essa)

Mike: hahahaha entendi, não sabia que vc é gay!

Eu: bom na verdade nem eu seu hahahaha

Mike: Bom, eu posso ajudar vc a descobrir isso, se quiser vem aqui em casa, eu to de boa hoje.

Eu: hahahah serio? bom eu nunca tentei nada, nem sei se dou conta, mas vou chegar ai, pelo menos uma cerveja a gente toma junto hahaha.

Mike: hahahah tá bem, pelo menos a breja ta garantida.

Eu e o Michael havíamos nos tornado amigos bem rápido, e era comum nós dois sairmos pra tomar uma nas sextas feiras depois do treino. Eu tinha ficado realmente ansioso com o fato de finalmente poder ter uma experiencia diferente e matar esse desejo que eu sempre tive desde pequeno.

Peguei meu carro, passei no mercado e comprei algumas latinhas de cerveja e fui até o apartamento onde o Mike mora. Toquei o interfone e logo o porteiro liberou a minha entrada.

Sai do elevador e o Mike já estava me esperando na porta do Ap, dei um sorrizinho sem graça e entrei sem cerimonias.

Mike: coloca as cervejas no freezer e vem aqui pra sala

Eu: ta bem

Sentei no sofá ao lado dele e começamos a conversar sobre o fato de eu nunca ter experimentado sexo com outro cara, mas que sempre tive vontade e tudo mais. Ele me deu toda atenção e disse que era normal, e que estava contente que eu estava disposto a tentar, e que não era pra eu ficar preocupado que a gente podia tentar quantas vezes eu quisesse e tentar varias coisas, e que o importante era eu me descobrir. Ele me fez sentir muito confortável, e começamos do básico mesmo, a velha e gostosa punheta.

Ele pegou no meu pau e foi massageando bem devagar, e disse que era pra eu fazer o mesmo com o dele. Fiquei meio sem jeito pois essa era a primeira vez que eu estava com um pau que não fosse o meu na mão. Logo aquilo foi me dando tesão, pois o membro masculino sempre me chamou muito a atenção.

Mike: Le, posso dar um beijinho no seu pipi?

EU: hahaha pode sim!

Achei até fofo o jeito que eu pediu e logo abocanhou meu pau inteirinho de forma que eu senti até a sua garganta! Era uma delicia, nunca nenhuma das meninas que eu havia ficado conseguiu me chupar tão gostoso. E ele chupava com muita força, sugava todo o meu pau pra dentro da boca, e por vezes passava só a linguá na minha glande o que me fazia ter vontade de subir pelas paredes!

Bom gente, não vou terminar esse porque ele ja está um pouco extenso e também não quero continuar a escrever muito e não ter retonro. Se tiverem gostado me digam aqui nos comentários que eu continuo escrevendo. Obrigado :)

Comentários

15/11/2017 19:01:43
Po amigo! Seu conto é interessante. E não se preocupe com a extensão do texto não. Foi simples e bem expresso, se bem que não me importo tanto com isso, sim com o enredo, as situações, circunstâncias e principalmente se for algo novo. Tem histórias na CDC que parecem mudar apenas os personagens, todo restante é a mesma. Não sou muito de comentar, mais de ler. Gostei do seu. Continue.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.